quinta-feira, 30 de junho de 2016

Muito mais do que carinhos

As pessoas possuem uma sensibilidade que muitas não gostam de demonstrar, por receios particulares, elas podem estar completamente certas. Nunca conseguimos saber o quê se passa na mente do outro, nunca existirá esse poder.
Infelizmente cada vez aumenta o número de pessoas que não querem amar ou ao menos querem demostrar assim  que
se é, um fato evidente e triste, fico ás vezes pensando sobre as possíveis respostas, blindando os seus corações e ansiando para que este seja neutro. A resolução desse problema atual precisa muito mais do que carinhos, necessita urgentemente que todos os que se mantém neutros em todo tipo de relação e aqueles que ainda tem esperanças numa espécie de amor genuíno, tenham a consciência que não tem o poder de mudar algo só ou se ver mais forte não se importando com a essência do verdadeiro amor.
Quantas pessoas são machucadas emocionalmente por outros que no passados foram deformados pelos os seus próprios sentimentos, engano das que pensam que é um jogo, não é, pois ninguém ganha, os machucados podem perpetuar e podem criar um desejo também de machucar e os deformados terão um prazer momentâneo de conseguir deformar alguém emocionalmente, depois iludidos, sozinhos sem rumo e com um sentido de vida insignificante para sua evolução.
Precisamos muito mais do que carinhos passageiros, isto é, sentir verdadeiros sentimentos que devem permanecer por um bom tempo. Devem estar se perguntar como, a resposta é observar e pensar no o por quê se ocorreu essa vontade ou sentimentos, não procurar longe por exemplo têm pessoas que buscam o amor da sua vida, amigos e acabam esquecendo de que está literalmente perto, Se você não querer arriscar conhecer melhor que a vida fez naturalmente aproximar-se ou por paradigmas ( deixar de me preocupar com isso, fez eu ter momentos extraordinários), qual é o sentido de procurar distante, pessoas que podem mentir com tremenda facilidade e que também em algum nível de solidão e a responta não falo da felicidade, sim de melhorar a percepção de viver pode estar tão perto como uma flor e você apenas admirados de como chegar nas estrelas. Comece a dar mais do que simplesmente carinhos, o toque não dura muito e dê prazer ao outro por estar na sua presença,

domingo, 26 de junho de 2016

Medo e o corpo



Eu domino ou sou dominado, isso é medo ou simplesmente a minha alma fincada no meu corpo, um dia falaram para eu parar de pensar, poderia fazer muito mal. Entretanto, o quê me faz mal é a consciência dos meus próprios medos e amar o corpo, sim e não seja modesto se vocês têm medo da morte, amam instintamente o corpo, a pela, a sensação que não se pode ver que é a sua própria alma, não julgo de mentiroso quem fala que não tem medo da morte e sim que apenas abafa o óbvio que a morte a qualquer hora chegará, engana a si próprio a esquecer dela.
As vezes o medo toma a minha mente, com pensamentos feios e que estatisticamente pode ocorrer, como doenças, deformações, mortes explicitamente no plural e até a loucura. Não consigo expressar com palavras certeiras como é, sei que deteriora, enfraquece e isso arruína meus planos que nunca organizo.
O medo e corpo fazem com que a minha consciência controle... Mas não digo o quê pois não sei.

Sentir a vida

No caótico mundo atual, recheado de medos, horrores, credos e amores, no meu particular discernimento as pessoas estão elas mesmo buscando não sentir ou simplesmente a satisfação, a tecnologia cada vez avançando para um além talvez imaginável ou não, o paradigma da felicidade o tempo todo e o esquecimento do real sofrer. Desde pequena olhei para as minhas mãos e fixada em um questionamento, que é imortal nas minhas memórias " O que faço de bom nesse corpo", cresci calada e distraída, mudei e agora vem o mesmo questionamento.
Sentir a vida o que é não basta, mas para quê...O meu enfadonho instinto me diz que é para algo maior, será especial... Algumas pessoas pensam que é um sonho, loucura e até uma visão... Sentir a vida pode significa friamente " receber a um processo" vários pensadores, cientistas, artistas e creio EU que atém pessoas comuns o que significa na amplitude da veracidade " Sentir a vida" e os seus porquês e objetivos. Até o momento que escrevo isso, ninguém tem a resposta e pode ser que nunca terá... Espero se tiverem não seja tarde ou isso seja ruim para a humanidade.
Sentir nos destrói e nos preenchem, confesso que já pensei em teses, o meu medo maior de continuar a aprofunda-las e que algumas delas estejam certas, não tenho medo de fracassar, minha ambição grita sempre. Difícil fazer uma conclusão sendo uma ignorante simplesmente.